Controle alternativo de pragas

Psilídeo na goiaba: técnicas agroecológicas de controle

Psilídeo na goiaba: técnicas agroecológicas de controle

Muita gente me pergunta o que fazer neste caso, quando uma planta está sendo consumida por um inseto? A primeira reação é: Qual o produto aplicar para matar o inseto? E isso é uma reação natural pois você pode ficar assustado com esse ataque e com medo de perder sua planta.

Mas o correto seria: Qual é a causa do surto de insetos? conhecendo as causas fica mais fácil encontrar soluções que tenham efeito a longo prazo.

Veja esse exemplo da visita que fiz a um agricultor que cultiva goiabeiras. Quando cheguei encontrei as folhas completamente tomadas por um inseto chamado de Psilídeo. Em diversas fases do seu desenvolvimento ele suga a seiva das folhas mais novas e provoca danos diretos e indiretos.

Os danos diretos são provocados por sua alimentação, sugando a seiva e injetando toxinas que causam a morte do tecido das folhas. Por isso que elas ficam enroladinhas e perdem a capacidade de fazer fotossíntese e não produzem goiabas com qualidade.   Os danos indiretos ocorrem pela transmissão pelo Psilídeo de bactérias e vírus paras as plantas.

Então quais são as medidas preventivas para reduzir a população desse inseto e de outros?

 

  • Sua plantas deve estar bem alimentadas, uma nutrição equilibrada evita o ataque de insetos. O uso de adubos muito solúveis podem atrair esses insetos, prefira usar adubos orgânicos que liberam os nutrientes mais lentamente.
  • Se você cultiva comercialmente, faça análise química e física do solo e peça um Agrônomo para fazer a recomendação precisa da correção de acidez do solo e adubação de acordo com a sua realidade.
  • O mato como amigo! Mantenha o mato no seu pomar, evite usar a enxada, use uma roçadeira que o solo deve estar coberto. As plantas espontâneas, ou o mato, serve de abrigo para  organismos que se alimentam desse insetos e mantém a população em equilíbrio.
  • Utilizar produtos menos agressivos para o controle desse populacional. Recomendei neste caso para o agricultor usar alternadamente a calda sulfocálcica e um fungo chamado de Metarhizium;
  • Fazer uma limpeza no pomar, podando galhos velhos e doentes. Isso serve para arejar a planta, evitando acúmulo de umidade;
  • alguns artifícios podem ser utilizados para capturar e monitorar os insetos como as armadilhas adesivas coloridas. Os Psilídeos adoram a cor amarela e você pode espalhar essas armadilhas na periferia do pomar para saber a população desses insetos.

 

Enfim, se você quer ter um pomar e hortas orgânicas maravilhosas e precisa de uma ajudinha, seja um assinante da Universidade Orgânica e tenha acesso a diversos cursos online além da consultoria agronômica online exclusiva para os alunos.

Sobre o autor

Universidade Organica

Deixe um comentário