“É Tudo junto e misturado” – como fazer um verdadeiro jardim orgânico comestível.

“É Tudo junto e misturado” – como fazer um verdadeiro jardim orgânico comestível.

Aos olhos dos mais afoitos e acostumados com aquela agricultura praticada de modo convencional, a horta orgânica agroecológica da família de Ceci Bonito é um verdadeiro jardim. Mas não se engane, é um jardim comestível onde com apenas alguns passos você monta uma salada completa. Como Ceci mesmo me diz: “A salada está pronta”. Tudo ali está no seu lugar, cada planta cumprindo a sua função no agroecossistema.

Ceci Bonito vive com sua família em Ipiguá, pequeno município do estado de São Paulo com cerca de 4.400 habitantes. Com seu esposo Reinado, suas duas filhas, Giovana e Mayana e o netinho Miguel, ela trabalha na propriedade sempre cultivando alimentos orgânicos.

11051840_1615547582033463_5844437938968315309_n
Reinaldo (a esquerda) e Ceci (a direita) atendendo um cliente. Credito: Horta mandalla

Nascemos e crescemos vendo nossos pais, tios e avos plantarem sem veneno e adubos e colherem muito bem!! Sempre admiramos essa forma de Agricultura Natural que da bons resultados!!! Então Iniciamos cursos de Orgânico em 2004 e sentimos que era esse modelo de Produção que teríamos no futuro e dedicamos trabalhamos quebramos muito a cara mas não desanimamos, tínhamos certeza do que queríamos, e persistimos ate os dias de hoje!!

Somos uma família de Agricultores que cultivamos nossos Alimentos no Sistema Agroecológico em consorcio, criando um ambiente equilibrado não precisando fazer uso de nenhum produto em nossa horta. Plantamos Tomate ao lado de Repolho, Couve -Flor junto com alface, rúcula, salsa, cebola de cabeça. Temos muitas flores por toda a horta plantas medicinais e Temperos por toda á horta, é tudo junto e misturado, costumamos dizer que a salada ta pronta!! Deixamos também vir as plantas invasoras, pois elas são nossas grande aliadas no Controle Biológico da horta, servem de abrigo para nossos amigos naturais. Apenas fazemos um desbaste para não haver competição de Luz com nossos Alimentos.

Os alimentos são produzidos seguindo a risca os princípios agroecológicos, mantendo o equilíbrio biológico necessário para que as populações de insetos-pragas e doenças fiquem em níveis que não causam prejuízos econômicos. Para isso na sua área não existe monocultivo, segundo a própria Ceci, “ É tudo junto e misturado

Credito: Horta Mandalla
Credito: Horta Mandalla
11698731_1602726876648867_6869265411376872843_o
Credito: Horta Mandalla

Temos as barreiras para quebra-vento de feijão-guandu, bananeiras e mamonas que também são abrigos naturais [para organismos benéficos]. Temos experiência e sabemos que quanto mais espécies cultivadas no mesmo ambiente, crescendo em harmonia vamos formar um ecossistema equilibrado e não haverá ataque de pragas e doenças. Fazendo assim, não precisamos buscar nenhum produto da porteira pra fora para fazer controle de pragas e doenças.

A comercialização é feita diretamente, sem intermediários. Eles criaram uma página no facebook chamada Horta Mandalla onde toda semana disponibilizam uma lista de alimentos orgânicos onde os clientes fieis fazem a sua encomenda. Muito deles preferem buscar as cestas no próprio sítio, uma forma de conhecer todos os processos produtivos e atestar a qualidade do produto. Isso estimula a proximidade do consumidor com o agricultor.

Apesar da ainda não terem a certificação orgânica, Ceci ressalta que os alimentos são certificados pelos seus clientes, que atestam a qualidade e confiam em sua produção.

Todo inicio de semana postamos a Lista dos Alimentos Disponíveis para os Clientes escolherem no mínimo 5 e no Maximo 10 variedades que vai compor a cesta. Temos 2 tamanhos de Cestas; Slim para 2 pessoas e Família para 4 pessoas. Eles escolhem passam o endereço e entregamos á domicilio ou na UNESP (Universidade Estadual Paulista) uma Faculdade aqui de São José do Rio Preto – SP que conhece nosso trabalho e é nossa parceira  a mais de ano onde temos uma sala com secretaria para passar pedidos entregar e receber nossas Cestas.  Isso deu muita confiabilidade nosso trabalho Fabio. Acho legal que todo nosso trabalho é feito pela internet. O cliente tem a horta dentro de Casa. Ele acompanha nossos Plantios, crescimento Colheita tudo que acontece, faz pedidos tudo pela internet.

Com a venda direta, eles eliminam atravessadores. “Criamos um vinculo com os nossos clientes, só colhemos sob encomenda, por isso não temos perdas com sobras. Fica no canteiro esperando os pedidos. Agregamos valor, tecnologia, praticidade e comodidade em nossos alimentos, e para nossos clientes tem valor compensativo porque é direto do produtor p consumidor.”

11794452_1611068362481385_6253891107316436603_o
Credito: Horta Mandalla
11879219_1615638772024344_7542090626857199439_o
Credito: Horta Mandalla

Acho que você já percebeu que este artigo foi escrito a “4 mãos” por mim e pela Ceci, e percebeu também a importância da educação no processo de formação de agricultores e agricultoras. Ceci me contou que sua família participou e participa de vários cursos e que nunca deixou de acreditar na produção agroecológica. Até hoje recebe professores, estudantes e consumidores para compartilhar informações e contribuir para a construção do saber agroecológico.

Um ponto que me chamou a atenção é que sua família soube aproveitar as ferramentas tecnológicas, a exemplo das redes sociais (fanpage no Facebook, grupos temáticos), para interagir alem de seus clientes. Quebrando a barreira das distâncias, conhecendo experiências novas, aprendendo e ensinando. Morando a 1200 km, no estado do Espírito Santo conheci Ceci, através do grupo Universidade Orgânica, e desde então aprendi muito com sua experiência e vou mostrar para centenas de agricultores que também terão a oportunidade de conhecer, mesmo que virtualmente, essa realidade.

Crédito: Horta Mandalla
Professores e estudantes realizam estudos na propriedade rural. Crédito: Horta Mandalla

Mesmo com todo o sucesso da produção agroecológica, Ceci ressalta que umas das principais barreiras e dificuldades para se iniciar o cultivo orgânico são: o custo do manejo de uma área para transformar um solo degradado num solo fértil; Manejar o ambiente para produzir com baixo custo, buscando utilizar o mínimo de insumos de fora da propriedade e, evitar os atravessadores para que o preço para o cliente seja justo.

Mas apesar de todo inicio de qualquer empreendimento ser difícil, neste caso “…quando temos solo, água, ar e plantas saudáveis, tudo flui bem, até a vida do agricultor e da família! Acreditamos que praga não existe, existe ambiente desequilibrado – solo doente. O cultivo agroecológico requer aprendizado, amor, dedicação, respeito com a natureza. Prestar atenção em tudo que está a nossa volta e lembrar que chegamos por último e viemos para somar, não para destruir o ambiente” – finaliza Ceci Bonito.

Agradecimentos a Ceci Bonito e sua Família pela ajuda na elaboração do artigo e pelas imagens cedidas.

Quer receber os artigos da Universidade Orgânica no seu e-mail? 

Responsive image

Fabio Morais


Gosto do cheiro da terra molhada e tomar banho de chuva. Gosto da roça, do contato com a terra. Minha profissão! Engenheiro Agrônomo que ama a agricultura orgânica e agroecologia.
  • Mirtes Rodrigues Corrêa

    Adorei! Tomara que iniciativas com a deles se multipliquem infinitamente! Ainda existem muitos agricultores que justificam o uso dos agrotóxicos, mesmo em pequenas produções, dizendo que sem eles é “impossível controlar as pragas”. Sei…

    • Fabio Morais

      Oi Mirtes, infelizmente é essa realidade, mas está mudando e muito rápido graças a conscientização de consumidores e agricultores de que é possível fazer uma agricultura limpa.